Sabia que:

“Pessoas com intensa exposição solar sem proteção, têm 60% mais probabilidade de ter catarata, já que os raios ultravioletas em excesso aceleram o envelhecimento do cristalino, a lente natural dos olhos”.


Outros problemas em consequência do sol em excesso são fotoqueratites, pinguécula, pterígeo ou até mesmo doenças de retina, como a degeneração macular relacionada com a idade (DRMI). Os danos mais comuns em curtos períodos de exposição são comichão, lacrimejo, fotofobia, pálpebras inchadas e sensação de areia nos olhos.

Mas atenção, não basta escolher qualquer tipo de óculos de sol, os ideais devem ter lentes com proteção contra a radiação ultravioleta (UVA e UVB).

Usar óculos escuros que não tenham proteção contra os raios ultravioleta é pior do que não usar nada. Os óculos de sol de má qualidade apenas escurecem, o que provoca a dilatação da pupila facilitando a entrada da radiação solar no olho.

Porque é que o sol é perigoso?
O principal perigo é a radiação ultravioleta (UV), raios invisíveis da energia solar que também são produzidos por exemplo, por fontes artificiais como solda eléctrica, aparelhos de bronzeamento artificial e laser. Mais de 99% da radiação UV que atinge nossos olhos, é absorvida pelas estruturas anteriores do olho e, parte dessa radiação, alcança ainda a retina.


Nem todo tipo de luz pode ser perceptível pelo olho humano, apenas a luz compreendida entre 400 e 790 nm. A luz ultravioleta é invisível e encontra-se na faixa entre 220 a 400 nm, assim como a infravermelha, que está acima de 790 nm.
 
Os raios ultravioleta são divididos em 3 faixas, UVA, UVB, UVC.
 
UVA – entre 315 e 400 nm, não são absorvidos pela camada de ozono.
São menos nocivos aos seres vivos, pois estão mais próximos da luz visível.
UVB – entre 290 e 315 nm, parcialmente absorvidos pela camada de ozono.
Causam sérios danos à pele e aos olhos. Podem causar queimaduras na pele e danificar a córnea.
UVC – entre 220 e 290 nm, são muito perigosos, mas não atingem a crosta terrestre, já que são absorvidos pela camada de ozono.


Quais são os óculos de sol ideais?

  • Por vezes, na busca do preço mais baixo muitas pessoas optam pela compra de óculos de sol sem qualidade. E neste caso, o barato pode sair muito caro.
  • A função do óculo de sol é assegurar a ótima proteção dos olhos, melhorar a percepção dos contrastes, eliminar encandeamento e otimizar a acuidade visual melhorando a visão dos pormenores.
  • A decisão de compra dos óculos de sol deve levar em consideração, primordialmente, o nível de proteção contra a radiação ultravioleta (UVA e UVB) que as lentes oferecem.
  • Além de saber o nível de proteção, também deve ser observada no momento da compra a adaptação dos óculos ao rosto.
  • A cor da lente deve ser escolhida por necessidades funcionais, para reduzir enxaquecas, fotofobia e melhorar a visão.

COR

 

CARACTERISTICAS

 

INDICAÇÃO

cinza   Reduz a quantidade geral do brilho com a mínima distorção de cores. Protecção contra claridade.   Condução e uso geral
amarelo e dourado   Reduzem a quantidade de luz. Estas tonalidades realmente distorcem a percepção das cores, o que as torna inadequadas para qualquer actividade que dependa de precisão de cores.   Caça, desportos na neve
âmbar e marrom   Boas tonalidades de uso geral. São tonalidades que podem distorcer as cores, como as lentes amarelas, mas aumentam o contraste e a claridade.   Uso geral, dias nublados
verde   Com a tonalidade verde temos o mais alto contraste e maior precisão visual do que com qualquer outra.   Uso geral, actividades ar livre
rosa   Oferecem o melhor contraste de objectos contra um fundo verde ou azul.   Caça, desportos náuticos, dentistas
amarelo alaranjado   Aumento dos contrastes, facilitando a visão de pormenores   Ambliopes, afáquicos

 

Tratamento espelhado

Absorve 100% dos raios UVA e UVB sendo o filtro solar mais eficiente.
Recomendado para actividades ao ar livre.

 

Lentes Polarizadas

As lentes polarizadas eliminam o brilho ofuscante e, simultaneamente reduzem a claridade da luz. Na condução, eliminam o brilho da luz refletida no para-brisas, reduzindo o encandeamento.